Filtrando as Lágrimas do Rio Doce: Conheça o projeto do Professor Wemerson e os outros finalistas do Prêmio de Educador do Ano

Foto de Capa: Site do Concurso

Está em todas as mídias o fato do Professor de Ciências da Escola de Boa Esperança, Wemerson da Silva Nogueira, ser o único brasileiro a chegar a disputar, no dia 19 de março, o Prêmio de  1 milhão de dólares; e o mais importante: o título de Educador do ano de 2016.

Pouco se fala, porém, no seu projeto. sempre é colocado sua proeza de conseguir reduzir drasticamente o índice de usuários de drogas quando trabalhou em uma escola de Nova Venécia. Os dados dizem que 90% dos drogados se recuperaram e voltaram a se dedicar aos estudos. Não há nestas citações, contudo, uma estudo estatístico mais aprofundado provando se o índice foi tão positivo. Se há, não é mostrado em tabelas. Hoje não se sabe se a escola continua livre das drogas ou se o problema voltou. Assim ele não está entre os 10 finalistas por este fato.

Mas isso só valoriza o educador, que sempre mostrou atitude positiva em relação ao seu trabalho como professor. Wemerson já é um dos vencedores do prêmio professor do ano por um trabalho relativamente “simples”, mas de muita aceitação pelo mundo. Foi, na minha opinião, mais sua atitude, instinto de educador inovador e a boa temática do momento (Limpeza da água do Rio Doce) do que o Projeto em si, que o levou a o lugar mais alto do reconhecimento para um professor.

PROJETO

Filtrando as lágrimas do Rio Doce

Wemerson da Silva Nogueira, professor da escola EEEFM Antônio dos Santos Neves em Boa Esperança/ES, estudou com seus alunos os impactos causados pelo rompimento da barragem em Mariana/MG, no Rio Doce, contextualizado ao estudo da tabela periódica e contribuindo com a construção de filtros para comunidade de Rezende.

Ele desenvolveu junto com a turma da 8 série do Colégio  de Boa Esperança ES, um filtro com três camadas de areia e uma de brita para limpar a água contaminada pelos rejeitos do Rompimento da Barragem de Mariana MG (2016). O trabalho partiu de indignação dos alunos sobre a situação de Regência, Linhares, que não tinham água tratada para limpeza. Aproveitou o conteúdo que estavam estudando, Tabela Periódica, para fazer as análises e cálculos para criação de um Filtro, que era construído com um barril de cerca de 100 litros de capacidade.

Utilizando a água poluída, o filtro se mostrou eficiente, apenas para limpeza _como era a ideia, pois não se trata de água potável, mas água para limpeza.

Segundo as declarações dadas, a população acatou a ideia, mas com certeza o problema da água poluída continuava, já que este tipo de filtro visa eliminar principalmente o ferro, outros produtos contaminados como o arsênico não deve ser retirado apenas com as camadas de areia.

Enfim, uma ideia simples e conhecida por tantos professores de ciências, química, matemática….mas foi o Wemerson quem teve a atitude de desenvolvê-la e envolver seus alunos na ideia, que na verdade nasceu tanto deles como do professor.

Se vencer os outros 09 finalistas, vai receber uma boa quantia em dinheiro, mas este dinheiro também deve ser, de alguma forma aplicada em projetos. O Grande Prêmio para o educador, conforme ele mesmo já declarou, é seu reconhecimento.

Uma proeza o fato dele sair de uma comunidade humilde veneciana para um grupo de reconhecidos internacionais em poucos anos.

Conheça os outros finalistas e seus projetos: http://www.globalteacherprize.org/10-best-teachers-world/

Veja os dois vídeos sobre o Projeto aqui:

Vídeo concedido direto da Escola de Boa Esperança a Nova Escola:

 http://acervo.novaescola.org.br/dia-a-dia-na-educacao/educador-nota-10-wemerson-silva-nogueira-fala-trabalho-filtrando-lagrimas-rio-doce-967060.shtml

You tube:

https://www.youtube.com/watch?v=iAo4eaCtVSI

 

Texto abaixo retirado do site Global Teacher: http://www.globalteacherprize.org

O Global Teacher Prize é um prêmio de US$ 1 milhão concedido a um professor excepcional que tenha feito uma contribuição extraordinária para a profissão.

A Varkey Foundation criou o Global Teacher Prize em 2014, com o intuito de elevar o status da profissão do educador. Buscamos celebrar os melhores professores, aqueles que inspiram seus alunos e a comunidade ao seu redor. A Fundação acredita que uma educação vibrante desperta e dá suporte a todo o potencial dos jovens. O status dos professores em nossas culturas é fundamental para nosso futuro global.

O Global Teacher Prize — o ‘Prêmio Nobel’ da educação — é patrocinado pela Sua Alteza o Xeique Mohammed bin Rashid Al Maktoum, vice-presidente e primeiro ministro dos Emirados Árabes Unidos e governador de Dubai

. O prêmio destaca a importância da profissão de educador e simboliza o fato de que professores em todo o mundo merecem ser reconhecidos e celebrados.

 

O ano inaugural do Global Teacher Prize teve mais de 5.000 indicações e inscrições vindas de 127 países, o que gerou um imenso interesse da mídia mundial.

Os candidatos ao Global Teacher Prize serão avaliados com base em um rigoroso conjunto de critérios que visam identificar um professor extraordinário que tenha feito uma excelente contribuição para a profissão

 

Compartilhe :)

Deixe seu comentário