Jorge Kuster Jacob, pesquisador e historiador da cultura pomerana em Vila Pavão

O sociólogo, professor e pesquisador da imigração pomerana no Brasil, Jorge Kuster Jacob foi  homenageado dia 11 de maio, às  18 horas junto com outros nove pomeranos do Espírito Santo que se destacam na pesquisa ou feitos pela identidade histórica e cultural do seu povo. Jorge recebeu   a Comenda Mérito Legislativo “professor Hermann Berger”.

Jorge (de camisa preta) ao lado do pesquisador Carlos Henrique Brandão

Jorge (de camisa preta) ao lado do pesquisador Carlos Henrique Brandão

A Comenda Mérito Legislativo “Professor Hermann Berger” foi instituída na Assembleia Legislativa através da resolução nº 3.168, no dia 10 de março de 2012, por meio do deputado estadual Atayde Armani (DEM), com intuito de homenagear descendentes de pomeranos e pessoas que se destacam no Espírito Santo, pelo seu trabalho em favor da manutenção, /preservação e difusão da cultura Pomerana. A Comenda professor Hermann Berger é concedida anualmente a 10 personalidades.

As outras nove personalidades são Arildo Castelluber( Professor de Santa Maria de Jetibá), Hilda Braun ( Domingos Martins), Ismael Tressmann (Santa Maria de Jetibá), Joern Duus ( Consul da Alemanha no ES, Vitória), Lilia Jonat Stein (professora de Domingos Martins), Martim Boldt (Cineasta de Santa Maria de Jetibã), Paulo de Barros(  ), Vanilda Haese Dettemann(professora de Pancas) e Vanildo Kruger ( cineasta de Santa Maria de Jetibá).

O deputado Atayde Armani é um dos principais defensores da cultura pomerana no Estado. Além da Comenda Mérito Legislativo “Professor Hermann Berger”, o parlamentar é autor dos projetos de leis que institui o Dia do Pomerano, Dia do Alemão, e o Dia da Concertina e Tocador de Concertina (que aguarda sanção do governador).

O professor e sociólogo Jorge Kuster Jacob é um dos principais pesquisadores da história e da cultura pomerana no Brasil.  Além de publicar o primeiro livro no Brasil sobre seu povo “ A Imigração e Aspectos da Cultura Pomerana no Espírito Santo”(1992), publicou o livro “Pommerhochtij – Um Casamento Pomerano no Espírito Santo” (1995) e recentemente o livro “Cidades Irmãs Pomeranas – Vila Pavão/ES e Espigão do Oeste/RO”-(2011). Durante dez anos de 1998 a 2008 publicou bimestralmente o jornal Pommerblad. Foi diretor de 2 filmes documentários: “Bate-Paus” ( 2005), “Hochtijd – Um Casamento Pomerano”(2011) e participou de diversos outros filmes. Um dos criadores do Grupo Folclórico Pomerano de Vila Pavão, da Banda “Up Pommerisch”, do Grupo Folclórico Infantil Pomitafro.  Fundador do Museu Pomerano Franz Ramlow de Vila Pavão e autores de diversos Cd de músicas e piadas em pomerano. Foi membro da comissão nacional dos povos e comunidades pomeranas representando os pomeranos em Brasília. Assessorou diversos programas de rádios em Vila Pavão. Um dos criadores de um dos principais eventos culturais do Espírito Santo: a Pomitafro. Foi secretário municipal de educação e cultura de Vila Pavão durante 13 anos. Teve participação destacada na Emancipação Política de Vila Pavão. É professor de história do Centro Estadual Integrado de Educação/CEIER de Vila Pavão. Atualmente está pesquisando o processo migratório dos pomeranos   para Rondônia durante os anos de 1970 a 1990.

Por Eliana do Nascimento
Compartilhe :)

Deixe seu comentário